Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/940
Título: Nefrectomia Laparoscópica em Idade Pediátrica
Outros títulos: Laparoscopic Nephrectomy in Pediatric age
Autor: Vital, VP
Pereira, S
Alves, F
Catela Mota, F
Goulão, J
Cardoso, D
Casella, P
Palavras-chave: Laparoscopia
Nefrectomia
Nefrectomia Laparoscópica
Criança
Hospital Dona Estefânia
HDE CIR PED
Data: 2011
Editora: Associação Portuguesa de Urologia
Citação: Acta Urológica.2011;1:13–15
Resumo: Objectivos: Numerosas séries têm sido publicadas documentando a experiência em nefrectomias por via transperitoneal e retroperitoneal. Este artigo pretende documentar as primeiras 10 nefrectomias e nefroureterectomias laparoscópicas via transperitoneal realizadas no Hospital D. Estefânia. Material e Métodos: Revisão retrospectiva de cinco nefrectomias e cinco nefroureterectomias laparoscópicas realizadas no período de Fevereiro a Setembro de 2010 em crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 18 anos. Todos os doentes foram referenciados por complicações de rins não funcionantes. Os procedimentos, via transperitoneal, foram unilaterais, com recurso a 3 portas. Foi igualmente efectuada a análise da duração da cirurgia, taxa de conversão, tempo de internamento e complicações associadas à técnica. Resultados: Todos os rins foram removidos com sucesso por via laparoscópica, sem necessidade de conversão em nenhum dos casos. O tempo operatório médio foi de 103 minutos. Cinco doentes tiveram alta ao 2º dia de pós-operatório, três doentes ao 3º dia de pós-operatório e dois doentes, pela complexidade médico-cirúrgica inerente tiveram internamentos mais prolongados. Não se verificaram complicaçõesno per- ou pós-operatório, com retoma precoce da actividade normal em todos os doentes. Conclusão: A nefrectomia laparoscópica na criança parece ser uma alternativa viável e segura à cirurgia aberta. Consideramos necessário a aquisição de mais experiência para reduzir os tempos operatórios e definir a sua verdadeira eficácia. A experiência adquirida com outros procedimentos laparoscópicos transperitoneais foi determinante na opção por esta via (versus retroperitoneal).
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/940
Aparece nas colecções:CIR PED - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acta Urol 2011_1_13.pdf83,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.