Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/590
Título: Pré-Eclâmpsia Grave. Gravidade Relacionada com Idade Gestacional
Autor: Ribeiro, F
Júlio, C
Lermann, R
Reis, J
Bettencourt, B
Ramos, C
Tomé, T
Dias, E
Campos, A
Palavras-chave: Pré-Eclâmpsia
Idade Gestacional
Morbilidade
Estudos Retrospectivos
Data: 2006
Editora: Maternidade Dr. Alfredo da Costa
Citação: Arq Mat Alfredo da Costa 2006 Dez; 16 (6): 41-45
Resumo: A pré-eclâmpsia (PE) complica 3% das gestações. Nas suas formas mais graves é responsável por importante morbilidade e mortalidade materna e fetal. Neste estudo de 126 gravidezes com PE grave após as 24 semanas, pretendeu-se avaliar se a precocidade da instalação do quadro clínico esteve associada a maior morbilidade materna e perinatal. Formaram-se dois grupos de acordo com a idade gestacional no parto - antes e após as 32 semanas (Grupo 1 e 2, respectivamente). Foram avaliadas 49 gravidezes no grupo 1 e 77 gravidezes no grupo 2. Verificou-se maior incidência de sintomatologia clínica, alterações laboratoriais indicadoras de gravidade clínica, dados ecográficos sugestivos de compromisso fetal e risco relativo para recém-nascido leve para idade gestacional, asfixia neonatal e síndrome de dificuldade respiratória no grupo 1. Não se encontraram diferenças na mortalidade materna. A PE grave com parto antes das 32 semanas de gestação associou-se a maior deterioração da condição clínica materna, restrição de crescimento intra-uterino, fluxometria doppler fetal patológica e asfixia neonatal.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/590
Aparece nas colecções:MED MAF - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Arq MAC 2006 41.pdf220,86 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.