Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/2726
Título: Instrumentos de Avaliação dos Distúrbios de Perceção em Pessoas com Acidente Vascular Cerebral
Outros títulos: Assessment Tools of the Perception Disorders in People with Stroke
Instrumentos Evaluación de los Trastornos de la Percepción de las Personas con Accidente Cerebrovascular
Autor: Duarte, TM
Rodrigues, BF
Oliveira, DN
Pereira, LM
Gonçalves, AA
Mota de Sousa, LM
Palavras-chave: HCC MFR
Distúrbios de Percepção
Avaliação da Deficiência
Acidente Vascular Cerebral
Estudos de Validação
Avaliação em Enfermagem
Data: Mai-2017
Citação: Revista Investigação Enfermagem 2017 May; 2 (19): 47-58
Resumo: Os distúrbios de perceção são uma das possíveis complicações do Acidente Vascular Cerebral, daí a importância de encontrar instrumentos válidos e fiáveis para a sua avaliação. A aplicação destes revela-se muito importante, permitindo que a intervenção do enfermeiro seja mais precisa. Objetivo: Identificar os instrumentos e testes utilizados para avaliar distúrbios de perceção em pessoas após Acidente Vascular Cerebral. Método: Revisão sistemática da literatura, que utiliza as recomendações do Joanna Briggs Institute na estratégia PICo e nas recomendações PRISMA. A estratégia PICo definiu os critérios de inclusão: População (P) - pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral; Área de Interesse (I) - instrumentos e testes utilizados para avaliar distúrbios de perceção em pessoas após Acidente Vascular Cerebral, e Contexto (Co) – agudo e unidades de reabilitação. A pesquisa eletrónica foi feita nas bases de dados EBSCOHost® CINAHL Complete, MEDLINE Complete e Biblioteca Virtual em Saúde, utilizando os seguintes descritores: reproducibility of results; validity of test; validation studies; psychometrics; perceptual disorders; neglect; stroke. Resultados: Foram selecionados 9 estudos, nos quais se identificaram diversos testes que avaliam os distúrbios de perceção em pessoas após Acidente Vascular Cerebral. Conclusões: Os resultados realçam a variabilidade de testes existentes e a importância dos enfermeiros utilizarem na sua prática instrumentos válidos, fiáveis e sensíveis.
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/2726
Aparece nas colecções:MFR - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RIE 2017 47.pdf537,14 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.