Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/158
Título: Abordagem Mini Invasiva da Necrose Pancreática Infectada
Autor: Oliveira Martins, F
Amado, P
Mulet, J
Veiga de Macedo, M
Vaz da Silva, A
Palavras-chave: Pancreatite Aguda
Necrose
Ultrassonografia
HSAC CIR
Data: 2010
Editora: Sociedade Portuguesa de Cirurgia
Citação: Rev Port Cir 2010; 12: 73-79
Resumo: A abordagem cirúrgica da pancreatite aguda grave está fundamentalmente centrada na complicação séptica da necrose. No doente com pancreatite aguda necrosante em sepsis severa ou shock séptico com síndrome de disfunção multiorgânica/falência multiorgânica (MODS/MOF) o objectivo principal é o controlo de foco séptico. Se possível deve proceder-se a drenagem percutânea com controlo imagiológico por Tomografia Computorizada ou ultrasonografia (TC/US) das colecções fluidas infectadas. No caso de sequestro sólido infectado, tem que se proceder a sequestrectomia, que quase invariavelmente tem de ser repetida. Não há uma técnica ideal, mas parece haver evidências que uma abordagem mini-invasiva repetida, está associada a menor morbilidade e menos complicações, limitando porventura a resposta inflamatória à agressão cirúrgica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/158
Aparece nas colecções:CIR - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Rev Port Cir 2010 73.pdf488,85 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.