Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/1255
Título: Pesquisa de Anticorpos Antiplaquetários. As Primeiras Cem Amostras Estudadas
Outros títulos: Detection of Antiplatelet Antibodies. The First One Hundred Samples Studied
Autor: Campos, MM
Fernández, E
Marques, MJ
Cordeiro, A
Palavras-chave: Antigénios de Plaquetas Humanas
Plaquetas
Imunoglobulina G
HCC IMU
Data: 2000
Editora: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Citação: Acta Med Port. 2000 Sep-Dec;13(5-6):265-71
Resumo: Consideram se dois tipos de aloantigénios plaquetários: o tipo 1 que corresponde a aloantigénios compartilhados pelas plaquetas e outras células e o tipo II, designando os aloantigénios específicos das plaquetas. O sistema de Aloantigénios Plaquetários Humanos (HPA) é constituído por cinco aloantigénios bialélicos e onze antigénios de baixa frequência. As glicoproteínas (GP) da membrana plaquetária associadas a uma maior frequência de anticorpos são as GPIIb-IIIa, GPIb-IX e GPIa-IIa, de acordo com estudos serológicos de fixação de antigénios, imunoquímicos e do âmbito da Biologia Molecular. A detecção de anticorpos antiplaquetários é possível através de diversos métodos laboratoriais, sendo apresentada a nossa experiência no serviço de Imuno-Hemoterapia do Hospital Curry Cabral, relativamente à pesquisa em Fase Sólida. A utilização da técnica indirecta para a detecção de aloanticorpos e da técnica directa para os autoanticorpos, bem como a realização do procedimento com solução de cloroquina para o esclarecimento da presença de anticorpos anti-HLA, representam os aspectos fundamentais descritos. Comentamos os resultados obtidos em cem amostras no período de onze meses e procedemos a uma breve revisão de aspectos clínicos relacionados com o diagnóstico da trombocitopénia autoimune, aloimune, a fármacos e por outras causas frequentes. São aborda dos conceitos da prática transfusional, aplicados a situações de emergência, de estratégia para a refractariedade plaquetária e de enquadramento multidisciplinar das medidas terapêuticas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/1255
Aparece nas colecções:IMU - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AMP 2000 265.pdf495,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.