Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.17/1058
Título: Recomendações para Análise Mutacional em Tumores do Estroma Gastrointestinal (GISTs). Grupo de Trabalho Português GIST - Proposta de Condeixa
Outros títulos: Recommendations for Mutational Analysis in Gastrointestinal Stromal Tumors (GISTs). GIST Portuguese Working Group - Condeixa Proposal
Autor: Lopes, JM
Soares, M
Gouveia, AM
Barroso, S
Cravo, M
Mansinho, H
Penedo, J
Sá, A
Santos, LL
Teixeira, JA
Palavras-chave: Tumores do Estroma Gastrointestinal
Análise Mutacional de DNA
Data: 2012
Editora: Sociedade Portuguesa de Cirurgia
Citação: Rev Port Cir 2012 Dez; 23: 61-68
Resumo: Os autores apresentam as recomendações para a análise mutacional de GISTs, aprovadas por unanimidade por um grupo multidisciplinar em 20 de Julho de 2012. O estado mutacional de genes como o KIT e o PDGFRA permite identificar alvos terapêuticos para inibidores da tirosinacínase (ITKs) e, por isso, a boa prática clínica nas decisões bioterapêuticas de doentes com GISTs deve incluir a análise do estado mutacional. A análise mutacional da doença primária não é recomendada na rotina diagnóstica da generalidade dos GISTs; no entanto, pode ter valor prognóstico e ser útil na seleção de doentes, após ressecção completa de GIST primário e é considerada experimental na doença progressiva sob tratamento com ITKs. A análise mutacional deve considerar-se nos casos selecionados descritos neste texto e ser realizada em laboratórios em conformidade com padrões elevados de garantia de qualidade, atendendo ao seu elevado impacto sobre as decisões clínicas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.17/1058
Aparece nas colecções:CIR - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Rev Port Cir 2012 61.pdf399,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.